Presos da Casa de Custódia de Teresina fazem nova rebelião - Jornal da Ilha Grande Piauí

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Presos da Casa de Custódia de Teresina fazem nova rebelião

Atualizado às 14:21

Familiares dos detentos, destruíram as grades do portão da Casa de Albergados, local destinado ao cumprimento de pena em regime aberto, que fica ao lado da Casa de Custódia, na tarde desta quarta-feira (16). Um tiro disparado da guarita do primeiro pavilhão contra os presos, causou mais transtorno fora do presídio.

O Secretário da Justiça, Daniel Oliveira, informou que na manhã de hoje, houve uma reunião da equipe de segurança do governo do Estado, para tratar de estratégias de garantia da ordem da paz nas unidades. "Foi feito um aumento do reforço dos policiais, nas equipes especiais que existem da polícia militar, e está em discussão também, a possibilidade do reforço da Força Nacional, para ser utilizada nesse momento", destacou. 

Atualizado às 12h09

O juiz José Vidal de Freitas conversou com os presos e uma comissão deve ser formada nas próximas horas, para tentar controlar a rebelião. Representantes do Ministério Público, Poder Judiciário e da OAB, vão se reunir com representantes de cada pavilhão, para tentar contornar a situação. 
Imagem: Lucas Dias/GP1Juiz José Vidal(Imagem:Lucas Dias/GP1)Juiz José Vidal
“Estamos conversando, pra tentar resolver o problema. A pauta de reivindicações deles é grande, começa pelo direito de visita. Nós conversamos e eles ficaram de formar uma comissão pra conversar com a gente. Está se acalmando devagar. Vamos agora conversar conversar com o desembargador Edvaldo Moura, representantes dos sindicatos e da secretaria de Justiça. A comissão será formada por representante de cada pavilhão, com mais Ministério Público, Judiciário e OAB”, pontuou o juiz. 

Atualizado às 11h58A Secretaria de Justiça informou que cinco presos estão internados no HUT, um deles está no centro cirúrgico, com um ferimento na cabeça. Os demais estão com ferimentos leves. 

Rebelião

Presos da Casa de Custódia se rebelaram pela segunda vez em dois dias. Desta vez, a rebelião teve início às 20h de ontem (15), dentro do Pavilhão B. A outra rebelião ocorreu na última segunda-feira (14). 

Imagem: Lucas Dias/GP1GTAP da reforça segurança na Casa de Custódia(Imagem:Lucas Dias/GP1)GTAP da reforça segurança na Casa de Custódia
De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Silpoljuspi), Kleiton Holanda, um motim do pavilhão B chamou a atenção dos agentes penitenciários, enquanto os detentos de outros pavilhões ateavam fogo nas celas. 

Imagem: DivulgaçãoDetentos da Casa de Custódia se rebelaram(Imagem:Divulgação )Detentos da Casa de Custódia se rebelaram
Imagem: DivulgaçãoReforço da Polícia Militar foi acionado(Imagem:Divulgação )Reforço da Polícia Militar foi acionado
Segundo informações da Polícia Militar, quatro presos feridos deram entrada no HUT. Um deles foi encaminhado em estado grave, após levar um tiro na cabeça. A polícia também visualizou um corpo no pátio do presídio, ainda não se sabe, se o detento está morto ou desmaiado.
Imagem: DivulgaçãoDetentos no pátio do presídio(Imagem:Divulgação )Detentos no pátio do presídio
Segundo Kleiton Holanda, os presos já invadiram o pavilhão A, e estão próximos a área administrativa do prédio. Os diretores da Casa de Custódia já pediram aos servidores que saiam do presídio, pois estão em risco.

“Os presos já estão próximos à parte externa da unidade. Já estão no pavilhão A e os diretores já orientaram os servidores, para saírem de dentro da unidade. Esse pavilhão, é o último próximo à administração. Os presos do A, são os presos que trabalham. Eles queriam assassinar esses 44 presos, mas eles foram retirados de lá, por prevenção”, contou ao GP1.
Imagem: DivulgaçãoPresos tentam escalar muros(Imagem:Divulgação )Presos tentam escalar muros
A Sejus informou que o juiz da Vara Juiz da Vara de Execuções penais, José Vidal de Freitas, o Promotor de Justiça Elói Pereira e representantes da OAB estão conversando com os presos. Entre as reivindicações dos detentos, estão o retorno das visitas e das audiências, que foram suspensas devido à greve dos agentes penitenciários.
Imagem: Lucas Dias/GP1Trope de choque(Imagem:Lucas Dias/GP1)Trope de choque
Imagem: Lucas Dias/GP1Polícia militar chega a todo momento para reforçar a segurança na Casa de Custódia(Imagem:Lucas Dias/GP1)Polícia militar chega a todo momento para reforçar a segurança na Casa de Custódia
Imagem: Lucas Dias/GP1Força Tátida da reforça segurança na Casa de Custódia(Imagem:Lucas Dias/GP1)Força Tátida da reforça segurança na Casa de Custódia
Imagem: Lucas Dias/GP1Viaturas do BOPE e Força Nacional também reforçaram a segurança na casa de Custódia(Imagem:Lucas Dias/GP1)Viaturas do BOPE e Força Nacional também reforçaram a segurança na casa de Custódia
Imagem: Lucas Dias/GP1Viatura do BOPE(Imagem:Lucas Dias/GP1)Viatura do BOPE

Veja a nota da Sejus na íntegra

Juiz da Vara de Execuções penais, José Vidal de Freitas, promotor de Justiça Elói Pereira e OAB estão conversando com presos, para ver o que eles querem. Dentre as reclamações dos presos estão à questão das visitas e das audiências, que não estão sendo realizadas por conta da greve.


Familiares protestam 
Imagem: Lucas Dias/GP1Familiares de detentos cometem ato de vandalismo na Casa de Custódia(Imagem:Lucas Dias/GP1)Familiares de detentos cometem ato de vandalismo na Casa de Custódia
Imagem: Lucas Dias/GP1Mulheres de detentos Agridem com chutes e pontapés os portoes da Casa de Custódia(Imagem:Lucas Dias/GP1)Mulheres de detentos Agridem com chutes e pontapés os portoes da Casa de Custódia

Alguns familiares dos detentos protestaram na frente da Casa de Custódia. Os manifestantes depredaram um ônibus e tentaram atear fogo no veículo, mas foram contidas pela polícia.

Prisão de líderes do Sinpoljuspi

Ainda conforme o vice-presidente, o Governo do Estado pediu a prisão dos líderes do Sinpoljuspi. Segundo Kleiton, o secretário de segurança, Fábio Abreu, está nesse momento no Tribunal de Justiça, aguardando a assinatura de um desembargador.

“O Governo pediu a prisão dos líderes sindicais. Uma decisão que pode arbitrária que vai só causar mais transtornos aos servidores. Foi dada a ilegalidade, estamos recorrendo, e o Governo achou por bem, prender a diretoria, eles estavam achando que fossemos suspender o movimento grevista, no entanto vamos continuar, o tempo que for preciso, com prisão ou sem prisão, vamos continuar. A ordem está com um desembargador que está suspendendo a sua viagem hoje, e que já chegou no TJ e o secretário está com ele, exigindo a sua assinatura do mandado de prisão”, explicou. 

                                          Assista ao vídeo:
Fonte:Gp1