Jovem de Ilha Grande é preso em Teresina tentando se passar por agente da PRF - Jornal da Ilha Grande Piauí

sexta-feira, 3 de março de 2017

Jovem de Ilha Grande é preso em Teresina tentando se passar por agente da PRF

Um Jovem Ilhagrandense conhecido como Marcos Vinicíus,do Bairro dos Tatus, foi preso na tarde desta quinta-feira(02), na Capital Teresina tentando se passar por um policial rodoviário federal. Conforme informações da PRF, ele estava em um ônibus da Guanabara quando foi autuado.


Foto:Facebook/Marcos Schettini
Foto:Facebook/Marcos Schettini

"Ele estava em um ônibus de viagem, da empresa Guanabra, não sei de onde vinha,mas era com destino à Teresina, quando foi autuado por volta das 19h, no posto da PRF, na BR 343, na divisa de Teresina e Altos", informou um agente da Policia Rodoviária Federal
    
     Foto:Facebook/Marcos Schettini
Foto:Facebook/Marcos Schettini


Ao passar pela cidade de Buriti dos Montes, um policial  observou uma atitude suspeita do mesmo e ligou para a PRF apòs uma busca de dados,foi constatado que se tratava de uma pesoa disfarçada de policial"ele estava usando uma farda falsa da PRF que tinha símbolos caracteríticas da nossa farda e o nome  Marcos Schetine. Ele ainda pagou a passagem e andava no ônibus fardado e por onde passava, se apresentava com", afirmou a policia 

ATUALIZADO




Os policiais abordaram um ônibus da empresa Guanabara, que ia de Parnaíba, Norte do Piauí, para Brasília/DF, e um dos passageiros se apresentou como PRF, usando o brasão oficial da instituição.
Após levantamentos, os policiais descobriram que o homem se hospedou em um hotel no município de Esperantina, Norte do Estado, identificando-se como policial e saiu sem pagar a hospedagem. Além disso, o indivíduo não possui CNH. Foram realizadas buscas por armas na bolsa do indivíduo. Porém, nada foi encontrado.
M.V.A.C foi enquadrado pelo crime de falsa identidade para obter vantagem, em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem. Além disso, usou de forma indevida o brasão da PRF, enquadrando-se também em crime por falsificar, fabricando ou alterando. A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Federal para a tomada de providências cabíveis.

O caso foi encaminhado a PRF


Fonte:Andreia Soares/GP1