Namorada de Saulo Dugado fala sobre briga e culpa PM envolvido - Jornal da Ilha Grande Piauí

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Namorada de Saulo Dugado fala sobre briga e culpa PM envolvido

A discussão envolvendo o cantor Saulo Dugado e um Policial Militar ainda está dando o que falar nas redes sociais. O cantor que protagonizou uma briga e logo em seguida foi baleado pelo policial dentro de uma padaria na Avenida Presidente Kennedy, zona Leste de Teresina, continua internado em um hospital particular de Teresina.Nesta sexta-feira (18), a namorada do cantor, identificada apenas como Vanessa, gravou um vídeo explicando sua versão do fato.
“Houve um bate-boca entre o Saulo e uma garçonete, logo após o gerente que poderia ter evitado apaziguando a situação, tomou uma postura alterada, assim como um cliente. E em seguida uma cliente se ofendeu com as palavras que escutou não referente à ela mas a situação em si e um outro cliente se levantou já perguntando se o Saulo queria um tiro. O Saulo viu que ele estava armado  e perguntou se ele estava falando isso porque estava armado, depois disso ele não respondeu, começaram a se bater, ou melhor ele começou a bater e depois que ele bateu até onde ele quis, ele disparou duas vezes. Em nenhum momento fui agredida pelo Saulo, a gente estava bem, se relacionando bem”, afirmou ela no vídeo gravado dentro do hospital.
Namorada do cantor tentou intervir na situação (Crédito: Reprodução)
Namorada do cantor tentou intervir na situação (Crédito: Reprodução)
O CASO
Um vídeo feito por uma cliente no momento da discussão e compartilhado  através do aplicativo Whatsapp, mostra o momento exato em que a discussão inicia, com a troca de insultos e agressões entre os dois homens  e logo em seguida é possível ver o policial sacando uma arma da cintura e efetuando dois tiros.
Os policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), foram acionados para atender a ocorrência e vão utilizar as imagens das câmeras de segurança para entender toda a dinâmica da briga. O gerente do estabelecimento registrou um boletim de ocorrência no 5º Distrito Policial de Teresina.
Questionado se houve excesso por parte do suposto policial que sacou arma e atirou deixando funcionários e clientes assustados, o tenente-coronel Iran Moura, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar afirmou: “Observando as imagens, a gente ver que quem inicia a confusão, a partir do momento em que você é destratado e alguém pega uma cadeira e lhe ameaça, automaticamente você tem que se defender. Ao excessos cada um deve responder, e automaticamente,  responder por estes". finalizou.