Ministro do governo Bolsonaro anuncia R$ 3,2 milhões para barragens federais do Piauí


Ministro Gustavo Canuto (Wilson Dias/Agência Brasil Brasília)
_Ministro Gustavo Canuto (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil Brasília) 

O ministro do Desenvolvimento Regional Gustavo Canuto apresentou nesta quarta-feira (6) os planos de ações para 139 barragens que serão recuperadas pelo Governo Federal em 14 estados brasileiros. Em meio ao grupo encontra-se cinco barragens do Piauí, que estão sob a responsabilidade da Codevasf e do Dnocs.
As cinco barragens no estado piauiense são Marrecas (Codevasf), Caraíbas (Codevasf), Emparedado (Codevasf), Piaus (Dnocs) e Caldeirão (Dnocs). 
Segundo a pasta informou ao Blog Bastidores, do 180, os custos para a implementação das ações de reabilitação dessas estruturas totalizam R$ 3,28 milhões e já estão disponíveis.
As outras 134 barragens a serem recuperadas estão distribuídas nos seguintes estados e da seguinte forma:  Ceará (31), Pernambuco (26), Bahia (26), Minas Gerais (15), Rio Grande do Sul (10), Rio Grande do Norte (7), Santa Catarina (4), Paraíba (4), Alagoas (4), Maranhão (3), Rio de Janeiro (2), Sergipe (1) e Paraná (1).
Inicialmente R$ 50 milhões serão destinados para estes reparos. O cronograma de execução das atividades ficará a cargo de cada órgão responsável pelas estruturas – Codevasf, Dnocs e a Secretaria Nacional de Segurança Hídrica (SNSH), do MDR.
“Vamos usar o recurso existente e, o quanto antes, buscar o valor adicional necessário para executar o plano em sua totalidade”, ressaltou o ministro.
FISCALIZAÇÃO
A pasta informou ainda que na última semana, em face das 3.386 barragens que apresentam riscos no País, o ministro Gustavo Canuto determinou às instituições federais fiscalizadoras que realizem vistorias nessas estruturas.
E que, na condição de presidente do Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH), o titular da pasta também estendeu o comunicado às entidades estaduais.
Ao todo, 43 órgãos atuam na fiscalização de barramentos no Brasil.
TAG