Estudante da federal de Parnaíba pode ser expulso após agredir árbitra de futsal - Jornal da Ilha Grande Piauí

terça-feira, 4 de junho de 2019

Estudante da federal de Parnaíba pode ser expulso após agredir árbitra de futsal



A pergunta que não quer calar: “Cadê Rodrigo Quixaba?”, o aluno da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPA) que deu um soco no rosto de Eliete Fontenele, árbitra em um jogo de futsal. Um vídeo (assista no final desta reportagem) mostra toda a cena de agressão que viralizou na noite da última segunda-feira (04/06), durante um campeonato que ocorre nas dependências da referida instituição de ensino.

Informações do reitor Alex Marinho à imprensa destacam que a vítima já registrou um boletim de ocorrência e que a UFDPA abrirá uma sindicância para apurar o fato, o que pode resultar na expulsão do acusado. Rodrigo seria estudante de Engenharia de Pesca e presidente do Centro Acadêmico (entidade estudantil) do curso. Até agora, não se sabe o paradeiro do jovem.

Ainda na noite de ontem, o OitoMeia pediu um posicionamento da assessoria de imprensa da UFDPA. Minutos depois, uma nota da instituição foi divulgada à imprensa e nas redes sociais. O texto garante que as atividades desportivas do campeonato estão proibidas até a apuração do ato violento contra Eliete. A universidade ainda destaca solidariedade à árbitra e se diz contra qualquer ação de violência.


Ouça o que o reitor Alex Marinho declarou à imprensa sobre a agressão contra Eliete Fontenele:







         




LEIA A NOTA DA UFPI NA ÍNTEGRA

A Direção do Campus Ministro Reis Velloso vem, por meio desta nota, tornar público o REPUDIO de toda e qualquer ameaça ou agressão ocorrida nas dependências do Campus.

Recentemente tivemos dois episódios lamentáveis, um de agressão durante atividades esportivas concordadas aos alunos e um outro episódio de ameaça à família de um professor do campus. Em ambos os casos serão aplicadas as normas regimentais assim como o Campus contribuirá com os órgãos de segurança e os procedimentos legais adotados em cada caso. Os processos de sindicância oficiais serão iniciados imediatamente para que sejam tomadas as providências legais. Será nomeada uma comissão para apuração administrativa, cooperando com os demais órgãos, também acionados, para elucidação do caso, seguindo os ritos da lei e os regramentos institucionais.

Sobre o ocorrido durante um evento esportivo entre estudantes nesta segunda-feira, esta Direção vem a público informar que, a partir de então, estão proibidas todas as atividades na quadra esportiva do Campus até a apuração do referido caso.

Desta forma, a Direção reitera seu compromisso com a integridade e o respeito entre os agentes da comunidade acadêmica e comunidade externa, norteando-se sempre pelos aspectos normativos desta Instituição de Ensino Superior, ao tempo que se solidariza com as vítimas e enseja o movimento contra todo tipo de violência. Manteremos a comunidade informada dos desdobramentos legais, dando toda transparência a investigação para os dois casos citados.