Moradores tapam com piçarra buracos da rodovia que liga Parnaíba a Ilha Grande - PI - Jornal da Ilha Grande Piauí

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Moradores tapam com piçarra buracos da rodovia que liga Parnaíba a Ilha Grande - PI

Moradores indignados com o descaso da PI 116, rodovia que liga Parnaíba a praia da Pedra do Sal e ao Porto dos Tatus, na Ilha Grande - PI, tapam os buracos com areia e piçarra.
Condutores de veículos e motos ao desviar dos buracos sofrem acidentes na PI 116
A PI 116, estrada que liga Parnaíba a praia da Pedra do Sal, que teve as obras de alargamento paralisadas várias vezes e que nunca foi concluída, permanece abandonada pelo governo do estado e a parte que foi concluído o asfalto não recebeu sinalização vertical nem horizontal o que vem contribuindo para constantes acidentes com perdas de vidas ou incapacitando pessoas para trabalho. Com frequência os moradores da comunidade Pedra do Sal se cotizam e chegam a passara noite tapando buraco.

A estrada leva a dois importantes polos turísticos do litoral piauiense, a praia da Pedra do Sal e ao Porto dos Tatus, de onde os turistas embarcam para passeios ao Delta do Parnaíba.
Curva perigosa onde já ocorreu vários acidentes com vítimas fatais.
Esta é mais uma prova cabal que o governador Wellington Dias não tem a mínima consideração e respeito para com o litoral, mesmo sendo tão bem votado por seus moradores em todas as eleições que disputou, seja para os quatro mandatos de governador ou para deputado estadual, federal e senado, saindo de nossa região sempre com uma expressiva maioria.

Essa cena e esse descaso é uma tapa na cara da população de Parnaíba, da Ilha Grande de Santa Isabel, da Pedra do Sal e dos milhares de turistas que nos visitam. Lamentável!
Aliás, as obras de infraestrutura para o turismo do litoral piauiense estão todas paradas ou sequer foram iniciadas, algumas ficaram apenas no lançamento pomposo com apresentação de maquetes e até banda de música. Que pena! A exemplo podemos citar: a orla da praia da Pedra do Sal (obra teve até banda de música em seu lançamento está paralisada), a urbanização do Porto dos Tatus (ficou só na apresentação da maquete que contemplava até heliporto suspenso), a conclusão das obras do Porto das Barcas, a conclusão do Museu do Mar, a conclusão da Ponte Simplício Dias (por falta de pagamento a empresa abandonou o canteiro de obras), o prolongamento da Avenida São Sebastião (obra paralisada), a Adutora do Litoral (obra paralisada). Quatro mandatos de governador, com a caneta na mão e nenhuma obra importante para Paranaíba e litoral.
Por José Wilson | Jornal da Parnaíba | Com informações e fotos de Walter Fontenele