HOMEM AGRIDE DEPUTADO PETISTA EM VOO E CHORA AO SER PRESO PELA PF - Jornal da Ilha Grande Piauí

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

HOMEM AGRIDE DEPUTADO PETISTA EM VOO E CHORA AO SER PRESO PELA PF

Gilberto Alves Júnior, o homem que foi preso após xingar o deputado José Guimarães (PT-CE), é de Santa Catarina e gerencia uma pousada em Taguatinga (DF) que fez descontos para a posse de Jair Bolsonaro. Ele também diz ser amigo do juiz federal Vallisney de Oliveira, responsável pela Lava Jato em Brasília, e teve seu vídeo compartilhado por Luciano Hang logo quando foi publicado.
“O Nobile Plaza Hotel deseja boas vindas e sucesso ao Presidente Jair Messias Bolsonaro, o Brasil está contigo e Deus também!”, publicou o agressor no dia 1º de janeiro ao comemorar lotação do hotel Nobile Plaza após promoção realizada no dia da posse do presidente Jair Bolsonaro. As diárias custavam a partir de R$ 50 por pessoa com direito a café da manhã.
Gilberto, que foi conduzido à sede da Polícia Federal no aeroporto de Brasília após xingar por pelo menos 20 minutos o deputado José Guimarães, usou o filtro do então candidato Jair Bolsonaro em suas fotos no primeiro e no segundo turno do pleito de 2018.


Ao ser detido o homem chorou e gritou que é amigo de Vallisney de Oliveira, juiz federal da 1ª Região e professor da Universidade de Brasília (UnB). Ele atuou no julgamento de processos relacionados à Operação Lava Jato e à Operação Zelotes. Não há evidências da relação entre os dois, apesar da fala de Gilberto.
Outra questão que chama a atenção no caso é que o primeiro a divulgar o vídeo foi o empresário Luciano Hang, da Havan, que também é de Santa Catarina.
Fonte: Fórum