Homem mata filhotes na frente da cadela no Maranhão e causa revolta - Jornal da Ilha Grande Piauí

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Homem mata filhotes na frente da cadela no Maranhão e causa revolta

Reprodução
Um homem identificado como Isaías Feitosa Pereira, de 46 anos, foi flagrado em vídeos maltratando e matando com requintes de crueldade, três filhotes de cachorro recém-nascidos na frente da mãe, uma cadela vira-lata. O caso foi registrado na semana passada no município de Sambaíba, localizado a 746 km de São Luís. As informações são do G1.
A situação e as próprias imagens chocaram os moradores da região e o caso ganhou repercussão nas redes sociais. Segundo a Polícia Civil, o crime está sendo investigado pela Delegacia Regional de Balsas que apurou que Isaías possui problemas com alcoolismo e já vinha maltratando a cadela há algum tempo.O inquérito deve ser enviado em breve ao Poder Judiciário e o agressor deve responder pelo crime de maus-tratos. A pena pode ser agravada já que além de maltratar os filhotes, ele também matou os animais. Alertamos que a imagem a seguir, apesar de borrada, contém um conteúdo forte. 
Reprodução
“O procedimento adotado foi elaborar o procedimento correto vai ser encaminhado provavelmente até amanhã ao Poder Judiciário, com a oitiva de testemunhas foi feito um auto de verificação no local do crime, juntado com as imagens que circularam pela internet de modo a demonstrar a materialidade do crime, pelo qual seu autor responderá segundo as penas culminadas na lei”, explicou o delegado Fagno Vieira.
A cadela chamada de Judite, foi resgatada pela Polícia Civil e colocada em uma clínica veterinária em Balsas. Segundo o veterinário Adriano Cardoso, o animal que tem aproximadamente dois anos de idade, chegou ao local com sinais de maus tratos e com sintomas de stress e medo. Ela foi medicada e está recebendo muito carinho.
Reprodução/TV
“Ela [a cadela] com sinais antigos, de agressões antigas, ferimentos no pescoço, nas patas, então provavelmente, ela já vem sofrendo agressões há algum tempo. Muito medrosa, acho que sofreu esse trauma grande e ela está com medo dos humanos. Para eu pegar ela no primeiro dia ela ficou nervosa, aparentava trauma. Hoje ela está melhor, comeu bem, já que no primeiro dia não comeu nada, mas ela começou a ganhar confiança nos seres humanos”, disse o veterinário.
Com a repercussão, o animal foi adotado pelo Instituto Luísa Mell, de São Paulo, que atua no resgate de animais feridos e em situação de risco. Todo o tratamento da cadela está sendo custeado pelo instituto e ela deve ser levada para a capital paulista nesta terça-feira (10).
“Já tem uma família que quer adotar ela lá, então assim, como foi um caso que repercutiu no Brasil inteiro, então as pessoas se solidarizaram e ela vai ser enviada para São Paulo e vai ter um novo lar, uma nova realidade lá e com certeza, vai receber bastante amor dessa família”, finalizou Adriano Cardoso, veterinário.