Homem salva criança de ataque de pitbull: 'Estava mordendo o pescoço do garoto' VEJA O VÍDEO - Jornal da Ilha Grande Piauí

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Homem salva criança de ataque de pitbull: 'Estava mordendo o pescoço do garoto' VEJA O VÍDEO



Um ato heroico impediu que uma tragédia acontecesse na última quinta-feira no Parque Anchieta, na Zona Norte do Rio. Na ocasião, Patrick do Céu, de 20 anos, impediu o ataque de um pitbull a uma criança de apenas quatro. O vídeo do momento para lá de desesperador viralizou nas redes sociais, e tem, até o momento mais de 1 milhão de visualizações na página onde foi postado pela primeira vez (Anchieta Agora RJ).
Nas imagens, é possível ver o momento em que o cachorro tenta agarrar o pequeno João Pedro, que estava companhado da babá, na Rua Gitirana. A todo o momento, Patrick tenta afastar o animal do menino até que consegue colocar a criança em cima de um carro estacionado no local.
O próprio Patrick também teve que se abrigar em cima do veículo para que não fosse atacado; assista!

O jovem de 20 anos está sendo chamado de herói na Internet, mas ele disse que fez o ato pensando na filha.
"Tive que agir. Foi automático. Não conhecia o menino, mas era como se fosse a minha filhinha ali. A Lara tem dois anos e o mesmo tamanho dele. Não podia deixar aquilo acontecer. Fui pra cima dele e tentei afastar ele da criança de qualquer jeito. Quando tirei, ele já estava mordendo o pescoço do garoto", Patrick relembra.
O morador do Parque Anchieta teve que dar muitos chutes no animal para se desvencilhar dele. Ele comemora ter visto o carro a poucos metros deles.
"Foi um alívio quando consegui soltar o menino, mas ainda precisava encontrar um lugar seguro para deixá-lo. O carro foi o primeiro lugar alto que vi na frente", conta.
BABÁ CRITICADA
No vídeo que viralizou, a babá de João Pedro aparece se afastando da criança, quando Patrick intervém. Ela está sendo criticada, como se estivesse abandonado o menino, mas o morador do Parque Anchieta revela o que aconteceu naquela hora.
"Tem muita gente falando mal dela, dizendo que ela agiu errado. Pelo contrário, ela só fez o que eu pedi, que foi se afastar depois que eu já tinha pego a criança no colo. Tem uma hora no vídeo que dá até pra perceber quando eu olho pra ela e peço pra ela se afastar e grito 'corre, tia'", esclarece.
SEM CELULAR
O ato heroico de Patrick, que está desempregado há cerca de cinco meses, lhe custou o celular. Ele conta que o aparelho estava em sua cintura e quando abaixou para impedir o ataque do cachorro, caiu e quebrou a tela. Mas nada que o deixou irritado. "Era o certo a se fazer", resume.
"Fiquei sabendo sobre a vaquinha hoje, não estava esperando nenhuma ajuda por isso", conta o jovem de 20 anos.