Vídeo: garoto de 11 anos é humilhado em pizzaria de Teresina ao vender bombons - Jornal da Ilha Grande Piauí

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Vídeo: garoto de 11 anos é humilhado em pizzaria de Teresina ao vender bombons

Luís Neto tem apenas 11 anos e já ajuda no sustento da sua família. Mas a criança ficou extremamente triste com uma situação enquanto vendia trufas em uma pizzaria de Teresina.
Segundo matéria da TV Meio Norte, o garoto ofereceu os bombons em uma mesa e escutou coisas desagradáveis de uma mulher.


    Reprodução TV Meio Norte
"Eu cheguei na mesa para oferecer e eu escutei a mulher falando pras duas filhas dela que era para elas estudarem, para não ficarem igual eu, vendendo bombom", disse ele.
A criança conta que chorou, ficou muito triste, mas não contou para família de imediato, mas depois acabou contando o que aconteceu para o pai.
"Ele ficou muito triste, eu também, ele chorou comigo", disse o menino, afirmando que não vai parar de ajudar sua família por causa disso.


    Reprodução TV Meio Norte
"Não importa o que as pessoas falam, não importa o que as pessoas pensam, eu nunca vou parar de vender bombom, um dia elas vão cruzar o meu caminho e talvez eu seja um defensor público e a gente vai ver, que o mundo dá voltas", afirmou.
O menino está no 6º ano do Ensino Fundamental e a família toda ajuda na produção e comércio dos bombons. Eles são conhecidos como a Família Trufas.


    Reprodução TV Meio Norte
Ao repórter Kilson Dione, o pai do garoto informou que já alertou o filho de que na vida ele vai encontrar pessoas assim.
"Eu agradeço a esta pessoa por me dar a oportunidade de estar mostrando ao meu filho a se defender de pessoas assim, porque a vida vai proporcionar a ele outros desafios", afirmou o pai.
O pai é acadêmico de Direito, mas está com o curso trancado por causa das dificuldades financeiras. Ele diz que a venda de trufas é uma forma de ajudar na renda da família.
A mãe de Luís é estudante de Psicologia e comentou sobre o caso. "Eu sempre busco ensinar que a forma mais digna de se crescer na vida é trabalhando. Ele é uma criança muito inteligente e entende isso".
O pai diz que o filho é muito especial e dá muito orgulho para a família. Segundo ele, Luís aprendeu a ler com três anos, joga xadrez com ele, canta, toca violão, joga futebol muito bem. "Tudo que ele se dispõe a fazer, faz com maestria, com dedicação, é um garoto que nunca me deu trabalho com nada. Ele não tira nota abaixo de 8, ele também me ajuda em trabalhos sociais, sou fã dele", completou.
Assista ao vídeo: