Beneficiários poderão receber primeira e segunda parcelas do auxílio emergencial juntas

Embora o pagamento da segunda parcela do benefício emergencial de R$ 600 dependa da liberação de recursos orçamentários e de um novo calendário por parte do Ministério da Cidadania, a Caixa informou que as pessoas que tiverem direito poderão receber a primeira e a segunda parcelas acumuladamente, visto que o prazo para dar entrada no auxílio é até o dia 02 de julho.
No caso do crédito em poupança digital, o dinheiro ficará na conta e poderá ser sacado em até 90 dias. Depois deste prazo, os recursos retornam para o governo.
Ao todo, a Caixa pagou o auxílio para 50 milhões de pessoas, totalizando R$ 35,5 bilhões. Os pagamentos começaram em 09 de abril. Na segunda e terça-feira, a Caixa creditou o benefício para mais de um milhão de trabalhadores. Nesta quarta-feira, o público atendido foi estimado em 700 mil pessoas.
Para aqueles que recebem o Bolsa Família, a avaliação de elegibilidade vai acontecer de forma automática. Quem tiver o direito receberá o crédito do maior valor (entre auxílio e Bolsa Família) no mesmo calendário do benefício regular, da mesma forma que recebe o Bolsa Família, utilizando o cartão nos canais de autoatendimento, unidades lotéricas e correspondentes Caixa Aqui ou por crédito na conta Caixa Fácil.
Em uma transmissão ao vivo, nessa terça-feira (05), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse que o cronograma deve ser divulgado em breve. Também acrescentou que haverá mudanças em relação ao primeiro pagamento, já que começou há quase um mês, mas ainda não foi concluído. Inicialmente, o governo informou que a segunda parcela do benefício emergencial seria paga ainda no fim de abril, mas a data vem sendo postergada.
Para evitar filas e aglomerações de pessoas, os próximos saques de R$ 600 terão datas mais espaçadas, ao invés de serem realizados em dias consecutivos. A segunda parcela do auxílio será paga ainda em maio e a terceira, em junho.
Fonte: Extra
TAG